Freguesia de Ourentã - Cantanhede
  

ALMINHAS E CRUZEIROS
Lutero negou a existência do Purgatório.
A Igreja Católica Romana, no Concílio de Treto, reagiu e confirmou a sua existência bíblica. Daqui o aparecimento, no séc. XVI, das Confrarias das Almas e dos retábulos alusivos ou implorando a piedade dos fiéis pelas almas do Purgatório.
Mais tarde, tais retábulos alusivos ou implorando a piedade dos fiéis pelas almas do Purgatório.
Mais tarde, tais retábulos foram colocados em nichos nas casas e paredes.
Só nos séculos seguintes – XVIII e XIX – se começaram a construir as Alminhas nos largos das povoações, nos cruzamentos e ao longo dos caminhos.






168378 visitas até ao momento.